segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

O Tempo Anunciado

O Tempo Anunciado
(de Carlos Barabás)

Isaías 7.14
“Por isso o Senhor mesmo lhes dará um sinal:
a virgem ficará grávida e dará à luz um filho,
e o chamará Emanuel.”

A promessa

Uma palavra.
Um sinal sobrenatural.
Um nome anunciado: Emanuel!
Deus presente, Deus conosco.
O presente!
A promessa não seria esquecida.
O tempo não a apagaria.
Quem a fez é Fiel.
Jamais esqueceu o que prometeu.

Lucas 1.28,30,31

"Salve, agraciada;
o Senhor é contigo. "
"Não temas, Maria;
pois achaste graça diante de Deus.
Eis que conceberás
e darás a luz um filho,
ao qual porás o nome de Jesus.”

O anúncio

Um anjo rompe os céus.
Seu nome é Gabriel.
Uma mensagem, ele traz.
Uma jovem, ele saúda.
Seu nome é Maria,
graciosa jovem.
Não há o que temer, Maria.
O Espírito Santo virá sobre ti,
e o poder de Deus te cobrirá.
Darás a luz um filho.
Seu nome será Jesus,
Filho do Deus Altíssimo.
O Rei dos reis. Seu Reino será Eterno.
Ele salvará o seu povo dos seus pecados.

Miquéias 5.2

"Mas tu, Belém-Efrata,
embora sejas pequena entre os clãs de Judá,
de ti virá para mim aquele que será o governante sobre Israel.
Suas origens estão no passado distante,
em tempos antigos."

Belém

De onde poderia sair o Pão da Vida,
se não fosse de ti, Oh! Belém, Casa do Pão?!
Pequena entre as grandes;
Palco de uma grande história.
Famosa por Aquele a quem acolheste.
No teu céu, uma estrela.
No teu colo, a resplandecente Estrela da Manhã.

Lucas 2. 6,11

“Enquanto estavam ali,
chegou o tempo
em que ela havia de dar à luz...”
“É que vos nasceu hoje,
na cidade de Davi,
o Salvador,
que é Cristo,
o Senhor.”

O nascimento

Chegou o tempo!
O tempo anunciado.
Cumpriu-se a promessa.
Um ventre humano, uma semente divina.
A Palavra veio habitar entre nós.
O Eterno, entre os homens.
Deus conosco – Emanuel.
Uma estrebaria foi o seu palácio.
Uma manjedoura, seu trono.
O Rei Eterno esvaziou-se de toda a sua glória e majestade.
Tornou-se servo obediente e veio habitar entre nós.
O bebê envolto em faixas em uma manjedoura.
O Cristo que deixou as faixas em um sepulcro!

sexta-feira, 27 de novembro de 2015

O poço da Graça

O poço da Graça 
(de Carlos Barabás)

Como, sendo tu judeu,
me pedes de beber
a mim,
que sou mulher
samaritana?

Não há distinção.
A Graça rompe os limites das diferenças.
Alcança os oprimidos, os estranhos, os indesejáveis, os diferentes.
Quebra a barreira dos preconceitos, oferece favor, estende as mãos.
Graça, profunda como o poço.
Graça, alta como o céu.

Jesus,
a Graça divina,
pede
água do poço para beber.
Jesus,
a Graça divina,
oferece
Água Viva para viver.

A Água que jamais acabará.
Jorrará para a vida eterna.
Uma fonte sem fim.

quarta-feira, 23 de setembro de 2015

Uma Nova Estação - Encontro de Mulheres/Primavera


O que você estava fazendo hoje (23/09), às 5h20 da manhã? Dormindo, se levantando, se exercitando, indo para o trabalho ou para a escola...?

Talvez você não tenha notado, mas ela chegou. Sim, a primavera acaba de chegar! 

Uma nova estação que traz consigo um perfume novo, um colorido diferente, temperaturas mais quentes e, sobretudo,  um novo tempo .


Em cada estação,  Deus manifesta Sua criatividade e grandeza. Algo novo para a Terra e para cada uma de nós.

Chegou o tempo de florescer, florir e cantar!

A natureza já está preparada para isso. E você?

Seja abençoada nessa nova estação.


Pastoras Rô e Fê

Campanha - A Unção do Salmo 91

Na próxima semana darei início a uma
campanha, no site e no facebook, com o seguinte tema: "A unção do Salmo 91". 

Serão seis dias de campanha. Durante os seis dias você lerá uma mensagem de minha autoria sobre o Salmo 91, e também haverá uma oração para ser feita ao longo do dia. 

Creio que será de grande benção para todos nós. 

Você também poderá enviar os seus pedidos de oração para que possamos orar juntos durante toda a semana da campanha. 

Caso você deseje enviar o seu pedido por e.mail o endereço é: umasementedefe@gmail.com

Deus abençoe.

Pr.Carlos Barabás

quarta-feira, 9 de setembro de 2015

quinta-feira, 30 de julho de 2015

Para viver seguro, tranquilo e confiante

“Mas quem me der ouvidos viverá seguro e estará tranquilo, sem medo do mal” Pv.133.

Dar ouvidos não significa somente escutar, mas sim prestar atenção àquilo que se ouve, e acima de tudo obedecer ao que se ouviu.

Em um mundo de insegurança, ansiedade e medo, ouvir a voz de Deus é viver seguro, tranquilo e confiante.

Como é bom poder ouvir a voz de Deus quando lemos a Palavra, e também quando somos orientados pelo Espírito Santo que habita em nós e nos revela a Jesus Cristo.

Ouça a Deus e obedeça-O. Você estará seguro.

de Carlos Barabás

terça-feira, 28 de julho de 2015

Não tenha medo dos gigantes

Não tenha medo de enfrentar os gigantes. Mas saiba que antes de enfrentá-los você deve estar cheio do Espírito Santo e lutar em fé.
Davi quando enfrentou Golias sabia quem estava com Ele, "Eu vou contra em nome do Senhor dos exércitos" (1Sm.17.45). 
O jovem Davi não aventurou-se em uma batalha apenas para mostrar aos soldados que ele era corajoso e eles covardes.
Tudo o que você fizer, faça na força e no poder do Espírito Santo.
As diferenças eram enormes. Golias um guerreiro treinado para a guerra. Davi um pastor de ovelhas.
Golias um filisteu armado até os dentes, Davi um israelita com uma funda e algumas pedras. 
Golias um idolatra. Davi adorador do Deus vivo. 
Essas diferenças fizeram toda a diferença...
Deus honrou a Davi.
Ele honrará a sua vida também.

de Carlos Barabás


segunda-feira, 27 de julho de 2015

Deus ouve as nossas súplicas

"Bendito seja o Senhor, pois ouviu as minhas súplicas" - Sl.28.6

Acredito que assim como eu, você também já tenha suplicado muitas vezes ao Senhor.
Nos momentos difíceis e duros da vida corremos para Ele para pedir o seu socorro.
Que bom que podemos clamar a Deus e saber que Ele ouve as vozes dos que estão em aflição.
Na Bíblia encontramos muitos homens e mulheres suplicando ao Senhor nos momentos mais difíceis. O clamor deles subiu ao céu e de modo maravilhoso o Senhor os atendeu.
Os ouvidos de Deus estão atentos aquilo que lhe pedimos. 
Esse salmo, que foi escrito por Davi, com certeza revela aquilo que esse homem de Deus experimentou do Senhor. Quantas vezes Davi deve ter buscado ao Senhor nos momentos em que estava sendo perseguido por Saul e em outras ocasiões também.
As tuas súplicas chegam ao céu também. Seja lá qual for a sua dor, saiba que existe um Deus que te ouve e que age nas mais diversas situações e problemas que você possa estar enfrentando hoje.

Deus te abençoe.

Pr.Carlos Barabás





Estamos enjoados deste pão miserável

O povo de Israel no deserto, durante a jornada em direção à Terra Prometida, queixou-se muitas vezes. Reclamaram que não tinham água, pão e carne. 

Murmuraram contra os seus líderes e se lembraram saudosamente do Egito. Para eles a escravidão parecia melhor do que a liberdade e a posse da promessa de Deus.

Eles disseram em Nm.21.5 “estamos enjoados deste pão miserável”. Em vez de reconhecerem e agradecerem pela provisão, reclamaram.

Essa é uma grande lição para nós hoje. Não reclame. Continue firme na sua jornada em direção a promessa sem queixar-se. “O pão nosso de cada dia nos dá hoje”.



de Carlos Barabás

domingo, 26 de julho de 2015

Um passo de cada vez

“Depois de o muro ter sido concluído e de eu ter colocado as portas no lugar, foram nomeados os porteiros, os cantores e os levitas” (Neemias 7.1).

Um passo de cada vez! Foi assim que Neemias levou o projeto da reconstrução dos muros de Jerusalém à frente.

Ele não colocou o carro na frente dos bois, como muitas vezes fazemos. Ele tinha um projeto, e a cada etapa avançava um pouco mais. Primeiro foram os muros, depois as portas e depois foram nomeadas as pessoas que trabalhariam e suas funções. Parece simples, mas na prática muitas vezes não, porque envolve paciência, perseverança e disciplina.

Você tem um projeto? Avance um passo de cada vez. Estabeleça etapas e avance em direção ao objetivo.

Deus abençoou Neemias e ele concluiu a sua obra. Peça orientação para o Senhor. Tenho certeza que Ele o ajudará em cada passo desse projeto.


de Carlos Barabás

terça-feira, 21 de julho de 2015

A oração de Paulo

“Por essa razão, ajoelho-me diante do Pai, do qual recebe o nome toda a família nos céus e na terra.

Oro para que, com as suas gloriosas riquezas, ele os fortaleça no íntimo do seu ser com poder, por meio do seu Espírito” (Ef.3:14,16)

Você prestou bem atenção na atitude de Paulo no versículo acima? Ele disse que dobrava os seus joelhos a favor dos seus irmãos. Ou seja, ela orava por eles. A sua oração era para que todos fossem fortalecidos pelo Espírito Santo.

Essa é uma atitude que também devemos assumir. Eu sei que você ora, assim como eu, mas as nossas orações também devem ser intercessórias. Eu vejo que muitas vezes oramos muito por nós mesmos e pelas nossas necessidades, e esquecemos de clamar pelas necessidades dos outros.

Com certeza você conhece alguém que está enfrentando uma necessidade. Ore por ela hoje. Ore pela sua igreja e por seus pastores. Ore por seus familiares.

Tenho certeza que você passará muito tempo ajoelhado.

de Carlos Barabás

Continuamente diante do Senhor

“Ele também designou alguns dos levitas para ministrarem diante da arca do SENHOR, para celebrarem, agradecerem e louvarem ao SENHOR, Deus de Israel” (1Cr.16.4)

Davi tinha um cuidado muito especial quando o assunto era adoração a Deus. Foi ele quem instituiu o louvor continuo diante da presença do Senhor.

Assim como os levitas, nós hoje, temos a mesma responsabilidade de estarmos continuamente diante de Deus celebrando, agradecendo e louvando-O de todo coração.

Muitas vezes esquecemos que estamos continuamente diante do Senhor, e em vez de o adorarmos, reclamamos e vivemos de forma ansiosa e agitada.

Adorar a Deus é um ato continuo e não somente cantar alguns louvores domingo na igreja. A sua vida deve expressar adoração ao Senhor.

Agora mesmo você celebrar, agradecer e louvar ao Senhor, por quem Ele é, e por tudo o que faz em sua vida.


de Carlos Barabás

segunda-feira, 20 de julho de 2015

A verdadeira felicidade

“Ó Senhor dos Exércitos, como é feliz aquele que em ti confia” (Sl.84.12).

A verdadeira felicidade está no dinheiro? Está em bens materiais? Encontramos felicidade no sucesso profissional ou em realizações pessoais? Embora tudo isso seja bom e possa trazer algum tipo de felicidade, sabemos que a verdadeira felicidade está em confiar no Senhor. O nosso coração não deve estar apegado aos valores desse mundo, mas sim naquilo que realmente traz a genuína alegria, Jesus e o Seu Reino. Não fique triste por aquilo que você não tem. Fique feliz por aquilo que você tem hoje, que é a sua confiança em Jesus Cristo.

Você confia no Senhor dos Exércitos? Então alegre o seu coração e coloque um sorriso no rosto, mesmo que a situação não esteja para risos. Pela fé seja feliz e sorria. 

de Carlos Barabás

Tolos ou sábios?

“Portanto, estai atentos para que o vosso procedimento não seja de tolos, mas de sábios” (Ef.5.15).

As nossas atitudes revelam quem nós realmente somos. A maneira como nos comportamos, nossas palavras, a maneira como nos relacionamos com os outros e até nossos gestos mostram que tipo de pessoas somos.

O nosso comportamento fala por nós e revela tolice ou sabedoria. O comportamento de um tolo é muito diferente do comportamento de uma pessoa sábia. Converse cinco minutos com os dois e você notará uma grande diferença, e acredito que assim como eu, você buscará a companhia do sábio.

O seu comportamento diário revela tolice ou sabedoria? Imaturidade ou maturidade? Irresponsabilidade ou responsabilidade? Esteja atento! Às vezes estamos sendo “um sem noção” e nem estamos percebendo.

de Carlos Barabás

Deixe a mentira

“Portanto, cada um de vocês deve abandonar a mentira e falar a verdade ao seu próximo, pois todos somos membros de um mesmo corpo” (Ef.4.25).

A mentira é fogo! Não é verdade?!

Lidar com ela e com aqueles que a praticam é desgastante. Nunca sabemos onde estamos pisando. É um terreno escorregadio.

Mentir envolve enganos, armadilhas e trapaças. Não é por acaso que a Bíblia chama o diabo de o pai da mentira, é dele que procede esse terrível mal.

A Bíblia nos exorta a deixarmos a mentira e falarmos sempre a verdade uns para os outros.

A verdade sempre nos guardará e teremos a benção do Senhor sobre nós.

Jesus é a Verdade.



de Carlos Barabás

segunda-feira, 6 de julho de 2015

Esforça-te

"Ora, pois, esforça-te, Zorobabel, diz o Senhor, e esforça-te, sumo sacerdote Josué, filho de Jeozadaque, e esforçai-vos, todo o povo da terra, diz o Senhor, e trabalhai; porque eu sou convosco, diz o Senhor dos exércitos" (Ageu 2.4).

Zorobabel foi um homem de Deus. Ele foi o responsável por levar o primeiro grupo de judeus, que estava cativo na Babilônia, para Jerusalém e começar a reconstrução do templo, que havia sido destruído.

Com certeza, esse não era um trabalho fácil para se fazer ou administrar, mas Deus estava com Zorobabel.

Deus está sempre presente com uma palavra de ânimo. Ele disse a Zorobabel: "Esforça-te, Zorobabel...porque eu sou convosco".

Essa não é uma palavra maravilhosa para nós também?

Deus sabe o que você está passando e sabe também das suas necessidades. A Sua Palavra para nós hoje é: "Meu filho(a), levante-se, erga a cabeça, olhe para o alto, tome posição, se esforce, não tenha medo, persevere, resista, creia na Palavra, tenha fé". Hoje é o seu dia, e Deus tem grandes coisas para você nesse dia.

Se esforce e não tenha medo, porque o Senhor está com você.

de Carlos Barabás

Eu sei que o meu Redentor vive

"Porque eu sei que o meu Redentor vive e por fim se levantará sobre a terra" (Jó 19.25).


A história da vida de Jó não foi fácil. Aquele que tinha tudo (filhos, propriedades, amigos, rebanhos, saúde) perdeu tudo. Por mais que as dores e sofrimentos estivessem assolando a vida de Jó, em certo momento no meio da aflição ele declara que o seu Redentor estava vivo e que iria agir.

Duas verdades para nós hoje: 1a. Jesus está vivo. 2a. Ele vai agir.
Deus não se esqueceu de você, assim como não havia se esquecido de Jó.
A prova pode ser grande e dura, mas Jesus está contigo.
Deus restaurou a vida de Jó. Você crê que Ele pode fazer isso por você também? Que bom!

de Carlos Barabás

sexta-feira, 3 de julho de 2015

Dois reis. Dois corações


Esforça-te

"Ora, pois, esforça-te, Zorobabel, diz o Senhor, e esforça-te, sumo sacerdote Josué, filho de Jeozadaque, e esforçai-vos, todo o povo da terra, diz o Senhor, e trabalhai; porque eu sou convosco, diz o Senhor dos exércitos" (Ageu 2.4).

Zorobabel foi um homem de Deus. Ele foi o responsável por levar o primeiro grupo de judeus, que estava cativo na Babilônia, para Jerusalém e começar a reconstrução do templo, que havia sido destruído.

Com certeza, esse não era um trabalho fácil para se fazer ou administrar, mas Deus estava com Zorobabel.

Deus está sempre presente com uma palavra de ânimo. Ele disse a Zorobabel: "Esforça-te, Zorobabel...porque eu sou convosco".
Essa não é uma palavra maravilhosa para nós também?
Deus sabe o que você está passando e sabe também das suas necessidades. A 
Sua Palavra para nós hoje é: "Meu filho(a), levante-se, erga a cabeça, olhe para o alto, tome posição, se esforce, não tenha medo, persevere, resista, creia na Palavra, tenha fé". Hoje é o seu dia, e Deus tem grandes coisas para você nesse dia.

Se esforce e não tenha medo, porque o Senhor está com você.

de Carlos Barabás

Vaidade, orgulho e ostentação

Vaidade, orgulho e ostentação. 
Três palavras muito perigosas para qualquer pessoa que habita nesse planeta ou fora dele também. 
Elas foram responsáveis pela queda de um ser angelical e de muitos homens também.
Viver apoiado nelas significa desprezar os valores de Deus, como a humildade, simplicidade e moderação.
Não precisamos rebaixar os outros para crescer, nem devemos nos exibir com aquilo que temos.
O que vale acima de todas as coisas é ter um coração que ama a Deus e bondoso.

de Carlos Barabás

O preguiçoso e o leão

"O preguiçoso diz: Há um leão no caminho; há um leão nas ruas" (Pv.26.13).

Hoje está o típico dia da preguiça; frio e chuva. A cama estava tão convidativa essa manhã! Não estava? Ela não queria te soltar!
Deus não aprova a preguiça. Ele nos ensina a sermos dispostos.
O preguiçoso arruma desculpas para tudo. "Tem um leão lá fora, não vou trabalhar"; ele diz.
Não permita que a preguiça atrase a sua vida. Seja disposto. Busque forças em Deus para vencer aquilo que talvez seja a razão de tantos impedimentos em sua vida.
O frio e a chuva estão lá fora, mas dentro de nós há força e disposição da parte de Deus para enfrentarmos os leões.

de Carlos Barabás.

sexta-feira, 12 de junho de 2015

O Espírito do Senhor está sobre mim - A unção de Deus.

“O Espírito do Senhor Deus está sobre mim, porque o SENHOR me ungiu para pregar boas novas aos oprimidos;” (Is.61.1a). 

Isaías estava profetizando a respeito do poder do Espírito Santo e da unção. Essa palavra se cumpre em Jesus: o ungido de Deus.

Assim como o Espírito Santo ungiu a Jesus em seu ministério, ele deseja ungir a cada um de nós a fim de realizarmos a obra do Senhor Jesus nesse mundo. A obra de Jesus não acabou logo a sua unção também não, e ela está em nós.

Essa unção tem um propósito: cumprir o chamado de Deus.

O Espírito Santo te unge para que você e eu cumpramos esse chamado: anunciar a Jesus Cristo.

O primeiro chamado de um cristão ungido é o de pregar boas novas aos oprimidos. A Palavra de Deus é as Boas Novas que liberta todo aquele que está sob o domínio das correntes e cadeias do diabo.

Somos ungidos para anunciar a Jesus Cristo a todos os que sofrem pelo peso do pecado.

Se você puder falar isso em voz alta diga agora: “O Espírito Santo está sobre a minha vida. Ele me unge para que eu anuncie a Jesus Cristo. Eu sou ungido”

Há uma palavra de Deus no seu coração que precisa ser anunciada para aqueles que estão sofrendo.


“enviou-me a restaurar os de coração abatido, a proclamar liberdade aos cativos e a pôr os presos em liberdade;” (Is.61.1b).

A unção de Deus que há sobre as nossas vidas é uma força sobrenatural que age no mundo espiritual. Essa unção tem o poder de restaurar e libertar as vidas que estão cativas.

Jesus em seu ministério restaurou e libertou muitas pessoas, e essa unção que estava sobre a sua vida também está sobre nós: a Igreja de Cristo.

Deus deseja que você ande nessa unção e que não apenas saiba a respeito dela. A unção que Espírito Santo nos dá deve ser pratica, deve ser exercida por mim e por você.

Quantas pessoas conhecemos que estão abatidas, com o coração em pedaços e destruídas. Nós temos a unção de Deus para ajudá-las.

O que temos que fazer? Ir e ajudá-las.

Como? Orando, falando a Palavra e revelando o amor de Jesus a elas.

Você é ungido para uma grande obra.



"a proclamar o ano aceitável do Senhor e o dia da vingança do nosso
Deus; a consolar todos os tristes"
(Is.61.2)

A unção que Deus nos dá faz com que as nossas palavras sejam
carregadas de poder. Esse poder do Espírito Santo em nós é tão forte
que é capaz de consolar aqueles que vivem tristes e abatidos.
Há uma mensagem de Deus no seu coração que precisa ser anunciada hoje:
Jesus salva! Hoje é o dia da salvação.
Essa mensagem anunciada com unção é que ira consolar os abatidos.
Caminhe na força do Espírito Santo e anuncie essa palavra de salvação,
mas não se esqueça; antes de anunciá-la viva você também essa palavra.


“ a ordenar que se dê uma coroa em vez de cinzas, óleo de alegria em vez de pranto, vestes de louvor em vez de espírito angustiado aos que choram em Sião; a fim de que se chamem carvalho de justiça, plantação do SENHOR, para que ele seja glorificado” (Is.61.3)

No versículo acima estão relacionadas algumas mudanças bem significativas que a unção de Deus ocasiona em nós. Em vez de cinzas, pranto e espírito angustiado, Deus ordena que seja dada uma coroa, óleo de alegria e vestes de louvor. É ir de um extremo ao outro!

Além das mudanças em nosso interior, Jesus deseja que você, sob a unção do Espírito Santo, ministre isso para aquele que vivem sem nenhuma esperança.

A mudança é tão poderosa, você será chamado de “carvalho de justiça”. Alguém firme e forte. Tudo isso para que Ele seja glorificado.

Há uma coroa, um óleo e uma veste preparada para você hoje. Ande na unção e experimente as maiores mudanças em sua vida.


“Eles edificarão as antigas ruínas, restaurarão os lugares antes destruídos e reedificarão as cidades assoladas, os lugares devastados de muitas gerações”. (Is.61.4).

O cenário é de ruínas e devastação, mas existe um Deus poderoso que nos unge para a restauração e edificação daquilo que estava assolado e destruído.

Aquilo que no passado era destruição, agora há uma promessa de restauração.

Para aqueles que não viam mais esperança no futuro, agora ela existe, porque Deus entrou na história de suas vidas. A unção do Espírito Santo nos leva ao destino traçado por Deus.

Chegou o tempo de coisas novas. O entulho será removido e novas construções virão. Eu creio!

A unção de Deus nos leva para o novo. Ela remove a dor do passado e aponta para um futuro glorioso.

Eu e você somos ungidos para viver a cada dia uma nova história com Deus.

Texto de Carlos Barabás

sexta-feira, 5 de junho de 2015

Prova de fogo

“ Então eles foram amarrados, vestidos de seus mantos, suas túnicas, seus turbantes e demais roupas, e foram lançados na fornalha de fogo ardente” (Dn.3.21).

As suas roupas não eram à prova de fogo; a fé deles, sim!

Jogados em uma fornalha pelo rei Nabucodonozor, os três jovens provaram para aquele rei que havia um Deus verdadeiro que cuidava de suas vidas, um Deus que livra do fogo.

A história é linda vista de fora da fornalha; é sobrenatural quando se está dentro dela. Havia um quarto homem ali com eles, que não permitiu que o calor do fogo os queimasse, nem que suas roupas sequer ficassem cheirando a fumaça.

Talvez você não esteja exatamente dentro de uma fornalha, mas está passando por uma prova de fogo.

Olhe ao seu lado, há alguém junto a você. Ele não se limita a salvar só aqueles que estão literalmente na fornalha. Ele salva e livra os que estão tristes, doentes, solitários, endividados e cansados.

Na fornalha, com eles, havia o quarto homem. Com você, agora, está o segundo homem: Jesus!

Texto de Carlos Barabás.

terça-feira, 2 de junho de 2015

Boca e coração - pequeno estudo

“Pois a boca fala do que o coração está cheio” (Mt.12.34).

Se a caixa d´água da sua casa estiver com a água suja, quando você abrir as torneiras a água que sairá delas será suja.
Assim acontece quando o nosso coração está cheio de “sujeiras”, quando você abrir a sua boca o que sairá dela também será “sujeira”.
As nossas palavras revelam daquilo que o nosso coração está cheio. Então encha-o da Palavra, as suas palavras serão como águas limpas e cristalinas.

de Carlos Barabás

E você também?

Você já quis ajudar os outros e em troca levou um tapa na cara? Jesus também!

Você já recebeu um beijo de um amigo, mas aquele beijo era o da traição? Jesus também!

Você já chorou? Jesus também!

Jesus perdoou! E você também?

de Carlos Barabás

Balanças justas - Pequeno estudo

“Tereis balanças justas, pesos justos... Eu sou o SENHOR vosso Deus...” (Lv.19.36).

A Bíblia é muito clara quando trata a respeito de injustiça. Deus não tem prazer nela e abomina aqueles que a praticam.

Deus ordenou ao seu povo a serem justos em todas as coisas, inclusive nas medidas.

Quando somos vitimas de balanças injustas sofremos e nos decepcionamos. Aparentemente o enganador ganha e você perde. Mas ninguém escapa da justa balança do Senhor.

Ele é o “fiel” da balança e sabe a respeito dos danos que você está tendo por causa da injustiça.

O justo juiz tem a sua frente uma balança e Ele fará justiça por você.

de Carlos Barabás

quinta-feira, 28 de maio de 2015

Jesus, filho de Davi, tem misericórdia de mim! - pequeno estudo

"Jesus, filho de Davi, tem misericórdia de mim!". Esse foi o grito de Bartimeu, um cego que vivia na cidade de Jericó, quando ouviu que Jesus estava passando pela cidade. As pessoas queriam que ele se calasse, mas Bartimeu, que era cego mas não era bobo, começou a gritar ainda mais.

Jesus ouviu o grito de Bartimeu e pediu que o trouxessem.

O Senhor escuta gritos, ouve gemidos, enxerga as lágrimas e conhece as dores e aflições daqueles que estão sentados à beira do caminho desesperançosos. Ele se importa com os que não estão conseguindo ver a luz e enxergar uma saída em suas vidas.

Essa história termina com Bartimeu recuperando a sua visão e seguindo o seu caminho.

Essa foi a história de Bartimeu e pode ser a sua hoje também.

"Jesus, filho de Davi, tem misericórdia de mim!"

Carlos Barabás

Se creres, verás a glória de Deus - pequeno estudo

"Respondeu-lhe Jesus: Não te disse que, se creres, verás a glória de Deus?" (Jo.11.40)

Marta e Maria viram a glória de Deus, receberam o livramento. Jesus, diante do túmulo deu uma ordem: “Lázaro, vem para fora!” . E sabe o que aconteceu?

Lázaro veio. "Saiu o que estivera morto, ligados os pés e as mãos com faixas, e o seu rosto envolto num lenço. Disse-lhes Jesus: Desligai-o e deixai-o ir."

Que experiência!

Hoje, se você também precisa de uma intervenção do Senhor na sua vida, busque a Palavra de Deus, creia nela, pois Deus é fiel à Sua Palavra. "Se creres, verás a glória de Deus."

Carlos Barabás

quarta-feira, 27 de maio de 2015

Minha boca não pecará - pequeno estudo

"... decidi que a minha boca não pecará..." (Sl.17.3)

Por toda a Bíblia encontramos ensinos a respeito do cuidado que devemos ter com as nossas palavras.
Essa é uma decisão muito importante a fazer: cuidar daquilo que falamos.

A nossa boca pode ser usada tanto para o bem como para o mal e, é claro que Deus quer que nós a usemos para o bem.

Dos nossos lábios deve somente sair à verdade e aquilo que agrada ao Senhor.

Muitas vezes nos encontramos em situações que parece que uma "mentirinha" ou uma "meia verdade" (nunca vi meia verdade, ou ela é inteira ou então não é verdade) parece ser bem conveniente no momento, mas não é essa a vontade de Deus para nós. O Senhor não quer que a nossa boca seja igual a boca daqueles que não O conhecem.

Quando assumimos um compromisso com Deus e entregamos a nossa vida a Ele, a nossa boca esta inclusa nessa entrega e, portanto, devemos ter uma maneira de falar adequada aos padrões divinos.

Hoje e sempre use a suas palavras para o bem, para a edificação própria e para edificar a vida do próximo.

Pr.Carlos Barabás

Jericó será vencida - pequeno estudo

“Pela fé, os muros de Jericó caíram, depois de rodeados por sete dias” (Hb.11.30). 

Jericó era uma fortaleza. Seus muros eram altos e suas portas reforçadas. Aos olhos humanos indestrutíveis, mas aos olhos de Deus não! 

Você tem uma “Jericó” a ser conquistada? Suas muralhas parecem altas e intransponíveis? Deus deu a estratégia para Josué a respeito de como derrubá-la. 

Tenho certeza que Ele dará a você também a Palavra e a direção a respeito do que fazer para que “a sua Jericó” também seja vencida. Ouça e obedeça. 

A nossa vitória é pela fé.

Pr.Carlos Barabás

terça-feira, 26 de maio de 2015

O Senhor está contigo, homem corajoso - pequeno estudo

Gideão podia pensar muitas coisas a respeito de si mesmo, menos ser valente. 

Ele se enxergava menor e menos do que os outros. Não é assim que você se enxerga muitas vezes também? Mas há uma boa noticia para você hoje! Deus não tem vê dessa maneira. 

O Senhor enxergou em Gideão um homem corajoso, valente e forte. Tanto é que deu a ele uma missão de muita responsabilidade e que exigiria coragem, força e ousadia. 

Deus também enxerga em você, coragem e força. Ele te deu o Seu Espírito para te fortalecer e vencer todo medo e covardia que possa existir em teu coração. “O Senhor está contigo, homem corajoso” (Jz.6.12).

Carlos Barabás

Por que estás abatida, ó minha alma? Espera em Deus. - pequeno estudo.

"Por que estás abatida, ó minha alma, e por que te perturbas dentro de mim? Espera em Deus, pois ainda o louvarei pela salvação que há na sua presença" (Sl.42.5).- Abatido, talvez esta seja a sua condição hoje. Abatido por causa das situações que se levantaram contra a sua vida nas mais diversas áreas.

Saiba que muitos homens e mulheres de Deus também já passaram por momentos assim. Deus também sabe que estamos sujeitos a esses momentos.

Nesse salmo, Davi expressa o que se passa seu coração, mas também expressa a sua confiança no seu Deus.

Davi diz para si mesmo: “Espera em Deus”. E é o que nós devemos dizer para nós mesmos nos momentos de abatimento.

Esperar em Deus é uma decisão de qualidade, porque enquanto esperamos, o Senhor trabalha por nós.

Coloque a sua esperança no Senhor, tenha pensamentos e atitudes de fé e fale palavras de vitória. Não permita que o abatimento cresça em sua vida. Somente espere no Senhor. Há salvação em Sua presença!

Carlos Barabás

Nisso pensai - pequeno estudo

“Finalmente, irmãos, tudo o que for verdadeiro, tudo o que for nobre, tudo o que for correto, tudo o que for puro, tudo o que for amável, tudo o que for de boa fama, se houver algo de excelente ou digno de louvor, pensem nessas coisas” (Fl4:8).

A nossa mente não deve ser tratada como um depósito de lixo. Temos que ocupá-la com coisas boas e saudáveis.

Infelizmente muitos dos nossos pensamentos passam longe dessas virtudes, qualidades e valores acima descritos. Mas graças ao bom Deus a nossa mente pode ser transformada, e quem tem esse poder para mudá-la é Jesus, a Palavra de Deus. “Não se amoldem ao padrão deste mundo, mas transformem-se pela renovação da sua mente...” (Rm.12:2).

Hoje é dia de faxina! Jogue fora os pensamos errados e encha a sua mente com a Verdade.

Carlos Barabás

Lábios purificados (Isaías 6) - pequeno estudo

“e toucou-me a boca com a brasa” Is.6.7 


O profeta Isaías reconheceu que os seus lábios e do povo eram impuros diante da santidade de Deus. Um anjo do Senhor traz uma brasa viva, tirada do altar, e toca a boca do profeta e seus pecados são perdoados. 

O desejo de Deus é que essa brasa viva (a Palavra) também toque os nossos lábios, com o propósito de purificá-los. 

Não há como adorar ao Senhor com uma boca impura. Consagre ao Senhor a sua boca e cada palavra que sai por ela. Lembre-se: “Pois a boca fala do que o coração está cheio” (Mt.12.34).

terça-feira, 19 de maio de 2015

Campanha: "Levanta-te e desce à casa do oleiro" Jeremias 18.1-6

Campanha “Levanta-te de desce a casa do oleiro”.


Essa campanha tem como base o texto de Jeremias 18.1-6.

Durante cinco dias estaremos envolvidos na Palavra de Deus e na oração.

O objetivo dessa campanha é mostrar ao Senhor, que assim como Jeremias se dispôs a descer a casa do oleiro, nós também estamos dispostos a ouvi-lo e obedecê-lo em tudo.

A cada dia dessa semana você receberá uma breve mensagem e uma oração, que dever ser feita a qualquer hora do dia.

Estou muito feliz com a sua participação.
Deus abençoe.


Primeiro Dia
Nossa Disposição

Texto: 
“Palavra do SENHOR que veio a Jeremias: Levanta-te e desce à oficina do oleiro. Lá te farei ouvir as minhas palavras” Jr.18.1,2

Mensagem: 
Deus sempre honrou e abençoou homens e mulheres dispostos a obedecê-lo.
Antes de Deus revelar os seus planos a Jeremias, havia uma ordem a ser obedecida, e o profeta tinha que estar disposto a obedecê-la.
Essa ordem era para que ele se levantasse e descesse à casa do oleiro. Isso implicaria em obediência e esforço. Jeremias teria que se deslocar, andar, até aquele lugar indicado pelo Senhor.
Muitos homens e mulheres usados pelo Senhor começaram os seus ministérios obedecendo a uma ordem, e depois disso veio à revelação de Deus a eles. Foi assim com Abrão, Moíses, Gideão, os profetas e muitos outros.
Somente na casa do oleiro a palavra do Senhor viria ao coração de Jeremias.
Deus deseja encontrar em nós DISPOSIÇÃO em obedecê-lo. 
Tenho visto nesses anos de ministério que o Senhor fala e orienta todos os seus filhos, mas os seus mistérios e revelações Ele entrega aqueles que têm disposição e estão prontos a obedecer.
Deus encontra, em nossa disposição em ouvi-lo e obedecê-lo, as portas abertas para dar o próximo passo à sua revelação.
Deus não poderia falar com Jeremias no lugar onde ele estava? 
Por que ordenar ao profeta descer até a casa do oleiro?
Havia um mistério de Deus a ser revelado, e somente na casa do oleiro Jeremias teria o entendimento daquilo que o Senhor queria lhe dizer e transmitir ao povo. 
Hoje Deus tem o desejo de encontrar em nossos corações a disposição em ouvi-lo e obedecê-lo.
Você está disposto(a) a isso?
Acredito que sim!
Então faça essa oração abaixo e diga para o Senhor que você, assim como Jeremias, está disposto(a) a descer à casa do oleiro.

Oração: 
Meu querido Pai de Amor, nesse primeiro dia de campanha eu quero me mostrar disposto(a) a ouvi-lo e obedecê-lo. 
Usa a minha vida, Senhor, e enche o meu coração com o Teu Espírito.
Que eu seja achado(a) como um servo(a) fiel e verdadeiro(a). Revela a mim a Tua vontade, para que eu possa ser um(a) profeta (profetiza) nessa geração.
Agora mesmo, Senhor, os meus passos já estão indo em direção à casa do oleiro, para ali ouvir a sua voz e receber a sua mensagem.
Eis-me aqui, Senhor!
Em Nome de Jesus. Amém.


Segundo dia 
A Obra Sobre a Roda.

Texto:
“Desci à oficina do oleiro, e ele estava ocupado com a sua obra sobre a roda” (Jr.18.3).

Mensagem:
Jeremias obedece à ordem do Senhor e desce à casa do oleiro.
Chegando lá o profeta o encontra ocupado trabalhado em sua obra.
Ele estava criando uma nova peça. A roda girava, e com suas mãos habilidosas o oleiro dava forma ao barro que havia posto sobre ela.
Jeremias apenas observava atentamente.
As mãos do oleiro eram fortes e precisas. A cada giro da roda, aquele barro sem forma, tomava a forma desejada. Não era mérito da roda, nem mesmo do barro mas sim das talentosas mãos do oleiro.
Deus, o oleiro, tem uma maravilhosa maneira de trabalhar em nossas vidas. Suas mãos são hábeis, fortes e precisas, e Ele sabe muito bem a forma que deseja dar a cada um de nós.
O oleiro sabia movimentar a roda, e dar a ela a velocidade certa a fim de dar a forma exata a sua obra.
Você já reparou como o tratamento de Deus em sua vida em certas áreas é rápido enquanto outras demoram um pouco mais?
Deus tem o controle da roda. 
Nesse segundo dia da campanha, saiba que Deus é o Senhor do tempo. Ele sabe perfeitamente a velocidade que deve dar à roda.
A roda gira, e quem a gira é o oleiro.
Você está seguro porque o oleiro tem o controle de tudo.
A roda gira.
A obra será perfeita.

Oração:
Senhor, a minha vida está nas tuas mãos. 
Tu és o Senhor do tempo. Molda a minha vida.
Coloco-me inteiramente em tuas mãos. Faz a tua obra no meu coração.
Nada acontece sem a tua permissão. 
A minha alma deseja ser tocada por ti.
O meu desejo é que o Teu desejo se cumpra.
Sei que o teu trabalho em minha vida resultará em algo maravilhoso.
O Senhor é o oleiro. O tempo é teu. As mãos são tuas. Teu é o querer.
Eu me submeto a Ti.
Em Nome de Jesus, amém!




Terceiro dia 
O barro e o vaso

Texto:

“Como o vaso que o oleiro fazia do barro se estragou nas suas mãos, então fez do barro outro vaso, conforme melhor lhe pareceu” (Jr.18.4).

Mensagem:

O disposto profeta Jeremias observava atentamente o trabalho do oleiro.
A roda girava e agora não era mais uma massa de barro sem forma. Um vaso estava sendo moldado por aquelas talentosas mãos.
Em determinado momento do trabalho o vaso estragou. Algo aconteceu fazendo com que o oleiro parasse de moldar aquela peça e voltasse a amassar o barro, para dar forma a outro vaso de acordo com a sua vontade.
Jeremias observou tudo àquilo com muita atenção.
Ele viu que o oleiro não desistiu do barro, ele não o jogou fora, continuou com aquela massa na roda, mas agora fazendo um novo vaso, uma nova obra.
Preste atenção nisso: Deus é especialista em recomeços. Ele resgata vidas, transforma e as usa de maneira poderosa. Quantas histórias de recomeços existem na Bíblia, não é verdade? Só para lembrar de algumas: Moisés, Jonas e Noemi.
Talvez você pense: “Não há mais solução para mim! Estou arruinado”, ou talvez tenha um sentimento que não há mais tempo nada ser realizado em sua vida, família, estudos, profissão e ministério.
Se você se sente como aquele vaso que se estragou, há uma boa notícia nessa campanha para você, Deus quer recomeçar algo na sua vida. Ele ainda não acabou essa obra maravilhosa que começou. Pare de se ver como o vaso que se estragou e comece a se ver como um novo vaso que está sendo moldado pelas mãos do grande Artista.
A verdade é que estamos sendo trabalhos pelas mãos de Deus, e a forma não é aquela a qual desejamos mas sim a que está no coração do Senhor.
O profeta Isaías fez a seguinte declaração: “Mas agora tu és nosso Pai, ó SENHOR; nós somos o barro, e tu és o nosso oleiro; e todos nós somos obra das tuas mãos” (Is.64.8).
Um vaso não é feito por vontade própria. Não vemos vasos prontos nascendo na natureza. Nós os vemos sendo criados. Alguém trabalhou o barro, amassou, deu a ele o ponto certo de ir para a roda e ser trabalhado e tomar forma desejada.
Um dos grandes problemas que temos é que queremos dar forma a nós mesmos. Pensamos: “Ei sei cuidar de mim mesmo”, ou então “Vai ser do meu jeito” e às vezes até pensamos que podemos dar uma ajudazinha ao Criador. Arriscamos em dar um palpite para Deus dizendo a Ele o que seria melhor. Sabe o que acontece? O vaso estraga e vai ser amassado e voltar para a roda, mas o Oleiro não desiste da obra. O quanto for necessário, o barro vai voltar para a roda, até sair do jeito que o Oleiro quer.
Creio que quando entregamos o nosso coração ao Senhor e não resistimos ao seu agir, o nosso vaso não irá se estragar. Suas poderosas e habilidosas mãos nos moldarão e Ele não encontrará resistência.
Jeremias observava com atenção. Até agora Deus não havia falado e revelado nada a ele.
Até agora o profeta havia se disposto a obedecer, desceu a casa do oleiro e observou o seu trabalho.
Prepare-se Jeremias, Deus vai falar com você!

Oração:

Meu Deus querido dou graças ao Senhor pelo seu amor e pela sua imensa bondade.
A minha vida está em tuas mãos, e eu sei que uma grande obra o Senhor está realizando em meu coração.
Quantas vezes eu sou resistente àquilo que o Espírito Santo deseja fazer no meu interior.
Trata a minha vida Senhor.
Forma em mim a tua vida e o teu caráter.
Molda-me para que eu seja um vaso de honra usado para o teu serviço.
Cria em mim um coração puro e renova o meu espírito.
Que eu não seja duro(a) como uma pedra, mas maleável como o barro em tuas mãos.

Em Nome de Jesus, Amém!



Quarto dia
Ouvindo a voz de Deus

Texto:
“Então veio a mim a palavra do Senhor” (Jr.18.5)

Mensagem:
Jeremias observava atentamente o trabalho do oleiro na criação de um vaso. 
Foi, então, naquele lugar que Deus começa a revelar a Sua Palavra ao profeta.
Bem ali, diante dos olhos de Jeremias, estava o grande exemplo do trabalhar do Senhor na vida do seu povo. A respeito disso eu irei ensinar amanhã, no encerramento da campanha. Hoje eu quero falar a respeito da importância da palavra profética.
Jeremias não estava orando no templo ou mesmo afastado em um lugar deserto para ouvir ao Senhor. Estava em um lugar simples, na oficina de um oleiro, no horário de trabalho daquele homem.
Vejo aqui três lições valiosas: Primeira: Deus se revela a nós em lugares improváveis. A casa do oleiro virou uma sala de aula. Segundo: Deus nos ensina por meio de situações do nosso cotidiano. Terceiro: Deus nos ensina por meio de coisas simples, que muitas vezes estão diante dos nossos olhos e não estamos enxergando.
Jeremias recebeu de Deus uma palavra especifica com o objetivo de mostrar que Ele agiria em Judá e em Jerusalém, caso o povo não se arrependesse dos seus maus caminhos e voltasse a ouvir a voz do Senhor.
Deus estava sendo bem claro com relação àquilo que Judá deveria fazer, arrepender-se dos seus pecados.
No Antigo Testamento, Deus levantou muitos profetas que exortaram o povo a deixar os caminhos errados e voltar-se para o Senhor. Por muitas vezes, vemos o povo de Deus buscando ídolos, fazendo alianças com outras nações, prostituindo-se e esquecendo-se daquele que os havia libertado do Egito e os levado à Terra Prometida.
Deus, nessa geração, tem levantado os seus profetas com uma palavra ungida vinda do Seu coração para alertar a Igreja a andar nos caminhos corretos. Creio que o Senhor tem falado com você também, da mesma maneira como falou a Jeremias, com o objetivo de alertá-lo(a) a respeito da sua vontade.
Uma coisa é certa: Deus fala com os seus profetas. Deus quer restaurar e levantar o ministério profético nesses últimos dias. Profetas que andarão no poder de Elias e de João Batista, a fim de revelar à Igreja os desejos que há no coração do Pai.
Quando eu falo a respeito de ministério profético, não estou falando apenas de entregar profecias. Estou falando de uma mensagem vinda do céu que transforma. Uma mensagem de arrependimento, que passa pela cruz e pelo sangue do Cordeiro. Também creio que a restauração do ministério profético será manifestada com muitos milagres, curas e maravilhas no meio do povo, revelando o poder de Deus.
Preste atenção naquilo que o Apóstolo Pedro diz: “Pois a profecia nunca foi produzida por vontade humana, mas homens falaram da parte de Deus, conduzidos pelo Espírito Santo” (2Pe.2.21).
A palavra profética é trazida a nós pelo Espírito Santo. Ela vem da parte de Deus, não pode ser fruto da vontade humana.
Para encerramos esse estudo, eu gostaria que você ficasse atento àquilo que Deus fala ao seu coração. Preste atenção aos detalhes. Considere os sonhos que você tem tido à noite (Deus fala por meio de sonhos também). Ouça a voz do Espírito Santo. Leia a Bíblia e busque nela a vontade do Senhor para você. Busque ser cheio do Espírito Santo todos os dias. Jejue. Ande com irmãos(ãs) que amam a oração e a Palavra. Tenha discernimento.
Tenho certeza que, assim como a palavra do Senhor veio a Jeremias ali na casa do oleiro, o Senhor virá a você e trará uma palavra poderosa. 
Deus te abençoe.

Oração:
Querido Pai de Amor, nesse quarto dia da campanha eu quero pedir para que o Senhor abra os meus ouvidos, pois eu desejo ouvir a tua voz. Abra os meus olhos, pois eu desejo ver a tua vontade se cumprir.
Eu quero ouvi-Lo para poder transmitir a tua vontade.
Revela dos teus segredos a mim.
Usa a minha vida, Senhor!
Que a unção profética esteja sobre a minha vida. Usa-me, Senhor, no poder de Elias. Enche o meu coração com a mensagem ungida de João Batista.
Amado Espírito Santo, encha o meu coração da tua presença, derrama os teus dons sobre a minha vida e ministério.
Glórias ao Teu Santo Nome.
Em Nome de Jesus, amém!



Quinto dia
O barro na mão do oleiro

Texto:
“Por acaso não poderei eu fazer de vós como fez este oleiro, ó casa de Israel?, declara o Senhor. Como o barro na mão do oleiro, assim sois vós na minha mão, o casa de Israel” (Jr.18.6).

Mensagem:
A palavra revelada a Jeremias era clara. Deus estava tratando com o seu povo e usando o trabalho do oleiro para exemplificar esse tratamento.
O Senhor tem em suas mãos o poder de tratar conosco.
Deus estava chamando o Seu povo ao arrependimento. Se você continuar a leitura desse capítulo do livro de Jeremias, verá que o Senhor está falando a respeito de deixar os maus caminhos, se arrepender e se converter a Ele.
O Espírito de Deus estava revelando isso ao coração do profeta para que ele anunciasse essa palavra de mudança para o povo.
Deus estava disposto a trabalhar na vida daquela nação, como o oleiro que refez o vaso estragado, caso eles viessem a se arrepender.
Quando há um genuíno arrependimento em nosso coração, o Senhor nos perdoa.
Há um versículo que eu gosto muito que diz: “Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça” (1Jo.1.9).
Quando nos arrependemos, estamos declarando ao Senhor que estamos dispostos a mudar de vida e seguirmos os seus caminhos.
Um bom exemplo de arrependimento é a história da cidade de Nínive. Você, com certeza, conhece a história do profeta Jonas. Não vou entrar em muitos detalhes sobre essa história, mas Deus havia dado uma ordem ao profeta para que fosse até Nínive e pregasse contra ela: “Vai agora à grande cidade de Nínive e prega contra ela, porque a sua maldade subiu até mim” (Jn.1.2).
A ordem é clara e certa. Sabemos que Jonas não a obedece e foge em direção oposta. Ele entra em um navio e, durante uma tempestade, é lançado no mar e engolido por um grande peixe. Na barriga desse grande peixe ele ora, se arrepende e é vomitado em uma praia. Jonas, então, se dirige à cidade de Nínive e prega a Palavra de Deus aos seus habitantes.
A Bíblia nos diz, no capítulo três do livro de Jonas, que o povo da cidade de Nínive se arrependeu. Eles se converteram, até o rei daquela nação reconheceu a necessidade de conversão e arrependimento.
Deus viu a sinceridade do coração do povo daquela cidade e não executou o juízo sobre eles.
Eu e você somos como barro nas mãos de Deus. Ele deseja nos moldar e fazer de nós algo belo. Mas antes que ele faça algo de nós, Ele precisa trabalhar algo “em” nós.
Quantas vezes declaramos: “Usa-me, Senhor!”, mas o nosso coração está cheio de coisas erradas e nossos caminhos não são corretos diante de Deus.
Com certeza, Deus deseja nos usar, mas devemos saber que antes eles irá nos moldar. A roda gira e o barro é pressionado até tomar a forma que o oleiro deseja.
“Como o barro na mão do oleiro, assim sois vós na minha mão”, não é o barro dizendo ou pressionando o oleiro a respeito do que deseja ser, mas é submetendo-se ao trabalho do Grande Artista.
Nesse encerramento de campanha, chegamos à revelação que Deus dá ao profeta Jeremias. “Eu sou o oleiro, vocês o barro. A minha vontade prevalecerá. Estou disposto a um novo trabalhar na vida do meu povo, caso ele se “estrague” e esteja disposto a se arrepender”.
Creio, meu querido(a) que durante esses cinco dias de campanha, Deus tenha falado ao seu coração, como falou muito ao meu.
As revelações de Deus nesse texto são maravilhosas e inumeráveis.
Uma coisa é certa: Cada vez que descemos à casa do oleiro Deus falará conosco.
Permita que Deus trabalhe em seu coração. Uma grande obra Ele tem idealizado em sua vida.
Você deve estar disposto a descer ao lugar da revelação (casa do oleiro), ser um observador atento (sensível ao mover de Deus), saber que a roda gira (o tempo é de Deus), ter ouvidos abertos para ouvir a mensagem do Senhor e estar sempre pronto para arrepender-se e mudar de direção.
Não se esqueça que você é um profeta do Senhor e que também tem uma mensagem.
Quem desce a Casa do Oleiro sobe de lá diferente!

Oração:
Meu querido Deus, hoje encerro essa campanha.
Declaro que fui abençoado ao descer à casa do oleiro e ouvir a Tua mensagem.
A minha vida está em Tuas mãos.
Faz de mim, Senhor, conforme a Tua vontade.
Se existe em mim algo que Te desagrada, eu peço perdão.
Quero seguir os Teus caminhos e a Tua vontade.
Usa-me, Senhor. Usa-me, Senhor!
Que eu possa testemunhar o Teu amor às pessoas.
Que eu possa demonstrar o Teu poder onde eu estiver.
Enche o meu coração com o Teu Espírito e a minha boca com a Tua unção.
Quero ser um profeta para essa geração, Senhor.
Eu te louvo e te agradeço pelo Teu tratamento em minha vida.
Em Nome de Jesus, Amém.













quinta-feira, 14 de maio de 2015

Campanha - Firmados na Rocha

Essa campanha de cinco dias é dedicada aqueles que desejam firmar as suas vidas em Jesus Cristo.
Sabemos que existem muitos empecilhos e dificuldades colocados pelo inimigo a nossa frente para nos desestruturar e levar os nossos passos à queda. Além do inimigo existem também barreiras que as nossas próprias vontades e emoções desejam impor a vontade de Deus.
Para vencermos esses empecilhos e barreiras precisamos nos firmar na Rocha que é Jesus Cristo.
Abaixo você encontrará um roteiro da campanha, "Firmados na Rocha". Ela está dividida em cinco dias. A cada dia você lerá um versículo, uma pequena meditação e uma oração que deve fazer, se possível em voz alta.
Campanha não funciona como um passe de mágica. Muitos pensam que campanhas são como se elas estralassem os dedos e Deus viesse ao encontro de suas necessidades. 
Campanha é dedicação em oração, perseverança na fé e busca por algo em Deus. A Bíblia diz que o justo vive pela fé, e é pela fé que vencemos os entraves em nossas vidas.
Que o Senhor te abençoe e que você cresça na comunhão com o Senhor.



Primeiro Dia

“O Senhor é a minha rocha, a minha fortaleza e o meu libertador” 2Sm.22.2 

Davi gozava de um relacionamento muito íntimo e pessoal com o Senhor. Repare nas palavras ditas por ele: “minha rocha”, “minha fortaleza” e “meu libertador”. Quantas provas e lutas Davi enfrentou! A grande revelação (segredo) é saber quem Deus é e o que Ele é capaz de fazer por nós. 
Grave hoje essas três palavras: rocha, fortaleza e libertador. 
Durante o seu dia, diante das lutas, lembre-se dessas três palavras e daquilo que o Senhor é na sua vida.

Oração: Querido Pai. Eu consagro a minha vida a ti, e declaro que o Senhor é a minha Rocha. O Senhor é o único que pode firmar os meus pés e evitar que os meus inimigos me derrubem. Minha rocha, minha fortaleza e meu libertador. O Senhor é a minha segurança nesses dias difíceis. Sei que estou seguro e que há um Grande Deus cuidando de mim. Em Nome de Jesus Amém.

Segundo Dia

“Pois no dia da adversidade ele me esconderá na sua habitação; no interior do seu tabernáculo me esconderá; sobre uma rocha me elevará” (Sl.27.5).

Todos nós passamos por problemas e dias difíceis. Talvez você esteja enfrentando um desses dias hoje. Mas há uma boa noticia da parte de Deus. Ele mesmo está cuidando da tua vida. Ele o chama para o interior da sua habitação, um lugar de segurança. O próprio Senhor o elevará e o colocará em um alto lugar. Jesus é esse alto lugar e você está firmado e fundamentado nele.

Oração: Senhor, os meus pés estão firmados em ti. Creio que nesse dia estou seguro, e que o Senhor está me colocando em um alto lugar. A minha habitação é o Senhor, o meu esconderijo é a tua presença. Quando os problemas vierem o Senhor já estará sobre a minha vida protegendo-me porque tu és a minha Rocha. Em Nome de Jesus, amém.


Terceiro Dia

“Alguns confiam em carros e outros em cavalos, mas nós confiamos no nome do Senhor, o nosso Deus." (Salmo 20.7).

Existe uma grande diferença dos que confiam na força física, daqueles que confiam no Senhor. O problema não é a confiança, mas em quem se confia, carros e cavalos ou no nome do Senhor.
A força física e a capacidade humana são falhas, enquanto o nosso Deus nunca falha. Ele nos ajuda nos momentos difíceis e nos sustenta com a Sua poderosa Palavra.
Nós podemos ser traídos pela nossa própria capacidade, frustrados por colocar as nossas esperanças em alguma pessoa, mas nunca seremos traídos ou frustrados por confiarmos no Senhor. 
Em todos os momentos confie em Deus, Ele é a Rocha da nossa salvação, Ele quer o nosso bem e deseja que a nossa confiança esteja nEle.

Oração: Senhor, eu declaro que a minha confiança está em ti. Tu és o meu Deus e não há outro que possa me ajudar. Sei que o Senhor é fiel, e que do céu enviará uma benção para esse meu dia. Em Nome de Jesus. Amém. 

Quarto Dia

“Portanto, quem ouve estas minhas palavras e as pratica é como um homem prudente que construiu a sua casa sobre a rocha. Mas quem ouve estas minhas palavras e não as pratica é como um insensato que construiu a sua casa sobre a areia” (Mt 7.24,27). 


Jesus comparou as nossas vidas a esses dois construtores de casas, e a parte dessa construção a que Jesus deu mais atenção foi a dos fundamentos.
Aquele que ouve as palavras de Jesus e as coloca em prática (obedece) é o homem que, antes de começar a edificar a casa, se preocupou com os fundamentos. Sabemos que os fundamentos de qualquer construção são extremamente importantes. Ouvir e obedecer a Deus fundamenta as nossas vidas na verdade, nos coloca em um terreno firme. Essa casa (vida) prevalecerá diante das tormentas (problemas).
Já o outro construtor é comparado a aquele que ouve a palavra de Deus e não a obedece. Sua vida está estabelecida na areia e, um dia, diante dos problemas, ela desmoronará.
Hoje mesmo ouça a Deus e obedeça a Sua palavra. Assim, você construirá algo sólido que permanecerá por toda a eternidade.

Oração: Querido Pai. O meu desejo é construir a minha vida sobre um firme fundamento. Quero ouví-lo e obedecê-lo em tudo. Sei que a obediência firmará os pés sobre a Rocha Eterna. Quando os problemas vierem, sei que não serei abalado(a) porque a minha vida está fundamentada na Palavra e nas suas promessas. Eu não serei abalado(a). Em Nome de Jesus Amém.

Quinto Dia

“Ele é a Rocha! Suas obras são perfeitas, porque todos os seus caminhos são justos. Deus é fiel, e nele não há pecado; ele é justo e reto” (Dt.32.4). 

Vivemos em um mundo onde impera a injustiça, a violência e o pecado. Por mais que façamos parte desse mundo, não fazemos parte do seu sistema. Quando olhamos ao nosso redor nos decepcionamos com tantos problemas, mas quando olhamos para Deus encontramos nele a nossa Rocha. Nessa Rocha encontraremos a perfeição, a justiça, a fidelidade e a santidade. Por Ele ser a Rocha devemos nos firmar nele e não naquilo que é instável e passageiro, o mundo. Nesse último dia de campanha, decida firmar os teus pés nessa Rocha, firme o seu coração em Jesus. Ele é fiel, justo, perfeito e santo. Um Deus tão maravilhoso e grande assim está sustentando a vida daquele que nele confiam.

Oração: Meu querido Deus. Nesse último dia de campanha eu agradeço ao Senhor pelas palavras que vieram ao meu coração. Eu declaro que estou firmado no Senhor. A minha vida está segura e sustentada na Rocha Eterna, Jesus Cristo. Confesso que diante de tantas situações que desejam me desestabilizar, que há um Deus perfeito, fiel, justo e santo, que é o fundamento da minha vida. Louvado seja o teu Nome. Minha Rocha, meu Refúgio e minha Fortaleza. Em Nome de Jesus. Amém.

Conclusão

Chegamos ao final desses cinco dias de campanha cheios de fé e na esperança que algo no mundo espiritual foi realizado.
Creio que você recebeu a revelação de Deus no seu coração, e que isso está te sustentando agora.
Não permita que as situações da vida venham e roubem a semente que foi semeada em seu coração.
Lembre-se: Jesus é a Rocha e você está firmado(a) nEle.

Deus abençoe.

Pr.Carlos Barabás.

quarta-feira, 13 de maio de 2015

O dia em que choveu corações

Todos naquele dia estavam nas ruas.
Ninguém foi trabalhar. As escolas cancelaram as aulas. Parecia feriado. Ninguém saiu de carro nem havia ônibus pela cidade.
Disseram naquela manhã que a tarde iria chover corações.
O sol estava brilhando, iluminando aquele dia tão diferente dos demais.  No horizonte, acima das montanhas, já podiam ser vistas as nuvens escuras, carregadas de corações, chegando sopradas pelos ventos. Os idosos diziam que eram os ventos do amor que assopravam as nuvens.
As mulheres levaram para as ruas panelas e bacias, até uma banheira velha foi vista sendo carregada por três meninos. Todos queriam tomar aquela chuva e recolher o máximo de corações possíveis.
Guarda-chuva? Nem pensar!
Todos estavam eufóricos e há muito não se via tanta alegria pelas ruas.
No meio da tarde, ouviu-se um grande estrondo no céu. Um trovão bem forte e alto foi ouvido por todos. Mas esse trovão não trouxe medo como os outros costumam trazer. Ninguém se escondeu, e as crianças não choraram, nem correram para as suas mães. Todos aplaudiram e levantaram as mãos para o céu.
“Começou! Começou a chuva” alguém gritou do final da rua.
 Era verdade, os corações ainda que pequeninos começaram a pingar sobre as pessoas, mas logo aquela chuva se tornou em uma grande tempestade, uma tempestade de corações caindo sobre todos, sobre toda a cidade.
Corações de todos os tamanhos e de todas as cores.
Logo as bacias e panelas encheram-se, a banheira dos meninos transbordou e ficou pesada de tantos corações que havia nela.
Corações caiam sobre os telhados das casas, escorriam pelas ruas e encharcavam os jardins.
Aos poucos a chuva foi passando. Os ventos carregaram as nuvens vagarosamente para outro lugar. Ela se foi, mas os corações ficaram.
O sol, naquele final de tarde, voltou a brilhar por toda a cidade e os corações refletiam a sua luz.  Bem devagar a noite foi chegando.
Na cidade havia uma paz.
Naquela noite ouvia-se o pulsar dos corações dentro de cada casa. Tum...Tum...; Tum... Tum...; Tum... Tum...
Na rua os três meninos ainda brincavam e se divertiam na velha banheira.


De Carlos Barabás

quarta-feira, 6 de maio de 2015

A Armadura de Deus

"Por isso, vistam toda a armadura de Deus, para que possam resistir no dia mau e permanecer inabaláveis, depois de terem feito tudo" (Efésios 6:13). Ela não é material, mas sim espiritual. A armadura de Deus, que o cristão deve usar é para que ele esteja equipado para a batalha. Com ela o soldado de Cristo está apto a defender-se e atacar o inimigo. O inimigo não é o homem. A guerra não é contra o próximo, mas sim contra os demônios que agem neste mundo. Esse pequeno estudo sobre a Armadura de Deus, trará um entendimento a respeito do poder dessa armadura e como devemos usá-la de maneira prática em nossas vidas.

O Cinto da Verdade
"Assim, mantenham-se firmes, cingindo-se com o cinto da verdade" Ef.6.14 - Um soldado deve manter-se firme e sempre preparado para a batalha. Como cristãos também enfrentamos batalhas e devemos nos cingir (cercar) com a verdade. Assim como o cinto cercava a cintura do soldado, temos a Verdade (Jesus) envolvendo-nos e dando a firmeza e sustentação que necessitamos durante as batalhas. Cerque-se da Verdade. A verdade vos libertará.

A Couraça da Justiça
"[...]vestindo a couraça da justiça"(‭Efésios‬ ‭6‬:‭14‬ NVI) - Firme, resistente e forte. Presa ao cinto (da verdade). A couraça protegia o coração do soldado. Em Jesus fomos feito justiça de Deus. Ele mesmo, hoje, está guardando e protegendo a sua vida contra os ataques injustos do inimigo. Lembre-se: Ele é a sua justiça.

Sandálias do Evangelho
"e tendo os pés calçados com a prontidão do evangelho da paz" (Ef.6.15). O Soldado em batalha necessita de um bom calçado para manter-se firme nos mais variados tipos de terrenos. O cristão também necessita um bom calçado, para avançar e tomar posse do território inimigo. Os teus pés estão equipados e protegidos pelo Senhor para que você prossiga e conquiste o terreno do adversário (Satanás). Lembre-se que você está em uma batalha espiritual, e as armas e a armadura, também são espirituais. Avance!

O Escudo da Fé
“Alem disso, usem o escudo da fé, com o qual vocês poderão apagar todas as setas inflamadas do Maligno” (Ef.6.16).
O escudo era e ainda é uma arma de defesa. Com ele setas, lanças e objetos lançados pelo inimigo são barrados, impedindo que o soldado seja ferido ou mesmo morto durante a batalha.
A fé é o nosso escudo. Deve sempre ser usado a nossa frente para nos proteger dos ataques do Maligno.
Não abaixe o seu escudo (a sua fé). Erga-o bravamente e proteja-se. Fale a Palavra de Deus e confie nas promessas do Senhor. Hoje, em meio às batalhas, use o seu escudo. Erga a sua fé! Você estará protegido pelo Senhor.

O Capacete da Salvação
"Usem o capacete da salvação" (Efésios 6:17 NVI) - Para cada parte vital do corpo do soldado há uma proteção. A cabeça também deve ser protegida. A sua mente é o centro de comando de todo o seu corpo. Deus é muito claro quando ordena: "usem o capacete da salvação". Se o soldado for para a batalha e deixar o seu capacete no acampamento, com certeza estará vulnerável. Hoje, como soldado de Cristo, você não pode deixar de usar aquilo que protege e guarda a tua mente. O capacete da salvação manterá a tua mente firme em Cristo Jesus. Lembre-se: você tem a mente de Cristo e nele está a tua salvação.

A Espada do Espírito
“e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus” (Ef.6.17 NVI). O soldado em combate usava a espada para ferir e matar o seu inimigo. Com ela também se defendia dos golpes do adversário. Um bom soldado sabia usar a sua espada. Ele dependia dela diante do inimigo. Você possui uma arma, não natural, mas sobrenatural, que é a palavra de Deus. Quando você crer e confessa a palavra você está usando essa arma espiritual e deferindo golpes sobre o inimigo. Na batalha o soldado não podia deixar a sua espada na bainha, ele morreria. Hoje a palavra está no seu coração, mas também deve estar em seus lábios. Fale a palavra. Use-a nas lutas que está enfrentando. Defenda-se. Ataque. Essa espada é poderosa.


Conclusão
Estamos em um batalha espiritual. Nosso inimigo não é visível.
Cada parte da armadura é importante e cada uma delas tem a sua função, que é a de nos proteger.
Revestidos dela estaremos firmes contra todas as ciladas do inimigo (o diabo), quando ele se levantar contra nós no dia mau.
Deus te abençoe.

Carlos Barabás.